Ferramentas Auxiliares (Casa do Senhor) - Rádio Web Online - Dicionário Bíblico Online

 


 

O QUE DEUS ABOMINA

 

Nem todo erro é pecado.
Nem todo pecado é contravenção.
Nem toda contravenção é crime.
Todo crime, contravenção e pecado são erros e precisam ser evitados,
mas cada um tem efeitos e penalidades diferentes.

Alguns afirmam que todo pecado é igual. A bíblia, porém, não diz tal coisa. Tanto é que existem pecados para morte (IJo.5.16), existe pecado sem perdão (Mt.12.32), mas nem todos se encaixam nestas categorias. A lei de Moisés determinava penas diferentes conforme a gravidade do pecado cometido. Uma das formas de se distinguir um pecado do outro é através das conseqüências de cada um.

É evidente que todo pecado é maligno e deve ser evitado. Quero, entretanto, chamar a atenção para alguns pecados que se destacam nas Escrituras. O ditado popular diz: “errar é humano”. Isto está correto, mas pode trazer um perigoso sentimento de conformação com o erro. Errar é humano, mas existem erros que são irreparáveis. Por isso, não podemos nos dar ao luxo de cometê-los.

Todo pecado desagrada a Deus, mas alguns são classificados como abominação aos seus olhos.

O que seria abominação?

Imagine que alguém lhe sirva uma refeição com arroz, feijão, carne, e alguns pedaços de fezes por cima, e, como acompanhamento, um copo de vômito. Talvez você tenha dito “eca!” ou “argh!”. Isto é abominação: nojo, repulsa, aversão extrema a ponto de se querer vomitar ou até mesmo agredir quem faz tais coisas (Ex.8.26).

Desculpe-me por escrever coisas tão nojentas, mas é só para dar uma idéia da reação divina diante de alguns pecados.

Você ficou enojado com tudo isso? Deus também fica, quando se faz aquilo que é detestável aos seus olhos.

Vejamos exemplos bíblicos de atitudes ou ações que são consideradas abominações diante do Senhor:

- Ato homossexual e outras devassidões – Lv.18.22-30; Lv.20.13; Dt.22.5; Ez.22.11;
- Incesto – Ez.22.11;
- Idolatria – Lv.26.30; Dt.7.25-26; Dt.12.31; Dt.13.13-14; Dt.27.15; Dt.29.17; Dt.32.16; Jr.16.18; Jr.44.3-4;
- Oferta defeituosa ou fruto de pecado – Dt.17.1; Dt.23.18;
- A oferta e o sacrifício do ímpio - Pv.15.8; Pv.21.27;
- Adivinhação, feitiço e consulta aos mortos – Dt.18.9-12.
- Roubo em transações comerciais - Dt.25.13-16; Pv.11.1; Pv.20.10,23;
- O sanguinário e o fraudulento – Salmo 5.6.
- O perverso – Pv.3.32.
- O arrogante – Pv.16.5;
- O que causa contenda entre os irmãos – Pv.6.16-19.
- A mentira – Pv.12.22;
- Condenar o justo e justificar o ímpio – Pv.17.15.
- A oração do desobediente – Pv.28.9;
- Furto, homicídio, adultério e falso juramento – Jr.7.9-10; Ez.22.11; Ez.33.26;
- A prostituição – Jr.13.27; Ez.16.25;
- O divórcio – Mal.2.16 (foi permitido em algumas situações, mas não é algo normal e agradável a Deus);

Observa-se que as abominações estão geralmente relacionadas a graves injustiças, aberrações sexuais e atos religiosos ofensivos a Deus. Se fôssemos fazer nossa própria lista, talvez não incluíssemos questões religiosas, como oferta, etc, mas a bíblia nos mostra o quanto essas coisas agridem a santidade divina.

Nós, como filhos de Deus, devemos abominar aquilo que ele abomina e amar o que ele ama (Sl.119.163).

Os profetas do Velho Testamento se levantaram para denunciar as abominações praticadas em Israel e Judá. Como não lhes deram ouvidos, o Senhor permitiu que os inimigos viessem e levassem aquele povo para o cativeiro na Assíria e na Babilônia.

“O Senhor não podia por mais tempo suportar a maldade das vossas ações, as abominações que cometestes; pelo que se tornou a vossa terra em desolação, e em espanto, e em maldição, sem habitantes, como hoje se vê” (Jr.44.22).

Toda abominação atrai a ira de Deus (Dt.32.16). “Agora depressa derramarei o meu furor sobre ti, e cumprirei a minha ira contra ti, e te julgarei conforme os teus caminhos; e te punirei por todas as tuas abominações” (Ez.7.8).

Não é de se estranhar que aqueles que não conhecem o Senhor pratiquem abominações (e existem muitos ímpios que não chegam a fazê-las – ICo.5.1). O cristão, entretanto, não pode cometê-las de modo nenhum, pois trará sobre si a ira de Deus, podendo, inclusive cair nas mãos de Satanás (ICo.5.1-5,11), pois a abominação traz consigo o assolador (Dn.9.27).

“Desviando-se o justo da sua justiça, e cometendo a iniqüidade, fazendo conforme todas as abominações que faz o ímpio, porventura viverá? De todas as suas justiças que tiver feito não se fará memória; pois pela traição que praticou, e pelo pecado que cometeu ele morrerá” (Ez.18.24).

Não estamos debaixo da lei mosaica para que apedrejemos quem pratica abominação, mas isso não diminui a agressão que se faz à santidade de Deus quando se comete tais pecados.

Se houver arrependimento, Deus perdoará as abominações cometidas, mas isto não pode servir como licença para pecar, pois, mesmo havendo perdão, haverá conseqüências terríveis. Davi adulterou, arrependeu-se e foi perdoado. Contudo, o filho do adultério morreu e outras conseqüências vieram sobre o rei.

“Pois a terra que embebe a chuva, que cai muitas vezes sobre ela, e produz erva proveitosa para aqueles por quem é lavrada, recebe a bênção da parte de Deus; mas se produz espinhos e abrolhos, é rejeitada, e perto está da maldição; o seu fim é ser queimada. Mas de vós, ó amados, esperamos coisas melhores, e que acompanham a salvação...” (Heb.6.7-9).

 


Este estudo foi visualizado 29475vez(es)

Ir para o Portal Casa do Senhor - Clique Aqui

Estudos Bíblicos

Copyright(c) 2003-2011. Ministério Internacional Casa do Senhor. Todos os direitos reservados.
Rádio Web Nova Vida - www.casadosenhor.com.br ou www.casadosenhor.pt