Ferramentas Auxiliares (Casa do Senhor) - Rádio Web Online - Dicionário Bíblico Online

 


 

O NOME DE JESUS

 

O nome de Jesus, este precioso nome que está acima de todos os nomes. Jesus herdou do Pai um nome mais grandioso do que qualquer ser angelical (Hebreus 1:1-6).

Como Filho de Deus, Jesus Cristo é herdeiro de todas as coisas. Ele é a expressão exata de Deus e o resplendor do Pai.

Deus lhe deu um nome que está acima de todos os nomes. À dedução é que havia um nome conhecido no céu e desconhecido noutros lugares, e que este nome foi guardado para ser doado a alguém que o merecesse; e Jesus conforme o conhecemos, o Filho Eterno conforme Ele é conhecido no seio do Pai recebeu este Nome por doação e a este precioso Nome todo joelho se dobrará, nos três mundos, para a Glória de Deus Pai.

“Pelo que também Deus o exaltou sobremaneira e lhe deu um Nome que está acima de todo o nome, para que ao Nome de Jesus se dobre todo o joelho - de seres nos céus - de seres na terra e de seres debaixo da terra e toda língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para a glória de Deus Pai”. (Filipenses 2:9-11).

O céu, a terra e o inferno reconhecem o que Jesus fez, portanto toda a autoridade, todo o poder e a totalidade das suas realizações acham-se em seu Nome. E o Nome de Jesus em nossos lábios operará as mesmas coisas agora que operava naqueles tempos. Ele é Deus que nos fala.

Quando foi que Jesus herdou do Pai o mais excelente Nome?

Não herdou no céu antes de vir para a terra, porque Ele já possuía TUDO. Não herdou quando esteve aqui nesse mundo, porque Paulo falando aos Filipenses diz que Ele se esvaziou de toda a Honra e deixou de lado toda a sua Glória.

Que Ele seja o seu exemplo de humildade, pois Ele sendo essencialmente um com Deus e substituindo em forma de Deus (possuindo a plenitude dos atributos que fazem que Deus seja Deus), não julgou essa igualdade com Deus como algo a ser procurado, antes se despiu de todos os privilégios da própria dignidade assumindo a forma de servo escravo para tornar-se como homem nascendo como ser humano. “Tende em vós o mesmo sentimento e propósito e mente (humildade) que houve também em Cristo Jesus”. (Filipenses 2:5-7).

Tudo isto Ele o fez em nosso benefício para que pudéssemos usar o seu Nome. Em benefício da sua Igreja, Cristo Jesus esvaziou-se:

·         Dos seus atributos divinos como criador. (João 5:19-21).

·         Dos seus atributos divinos de tudo saber e tudo poder.

·         Do seu atributo divino de estar em toda parte. (João 11:21).

Mas em todas a coisas tornou-se semelhante aos irmãos, Ele sujeitou-se à natureza humana. “Por isso convinha que em tudo fosse semelhante aos irmãos, para ser misericordioso e fiel sumo sacerdote naquilo que é de Deus, para expiar os pecados do povo.” (Hebreus 2:17).

Jesus passou por toda a experiência humana, trabalho, dores, decepção, insultos, perseguição, rejeição, traição, sofrimento físico e morte como homem, morte de cruz. “Embora sendo Filho aprendeu a obediência pelas coisas que padeceu”. (Hebreus 5:8).

Jesus passou a vida inteira com um só alvo especifico em sua mente: Fazer a vontade do Pai. Essa foi à força motriz que impulsionou todas as suas ações. “Ele disse: Eis aqui venho, para fazer, ó Deus a Tua Vontade. Tira o primeiro, para estabelecer o segundo”. (Hebreus 10:9); “Jesus disse-lhes: A minha comida consiste em fazer a vontade d´Aquele que me enviou, e realizar a sua obra”. (João 4:34).

Toda a verdade tem um paralelo, para nos tornarmos fortes guerreiros na “Batalha Espiritual” nós também temos que estar prontos para nos esvaziar da nossa natureza egoísta, desejos e apetites que o mundo está sempre nos oferecendo verdadeiros laços de satanás.

O verdadeiro cristão, convertido, precisa ter em mente que recebeu a Salvação pela Graça e que possui a vida eterna e viverá junto com Jesus e com o próprio Deus e sabedores dessas verdades absolutas e que todas as nossas ações também tem que ser o desejo constante de fazer a vontade de Deus. Saber qual é à vontade de Deus e agir de acordo com a vontade d`Ele, foi uma das estratégias chave que Jesus usou para derrotar satanás. Para isto se manifestou o Filho de Deus, para destruir as obras do diabo. “Quem comete o pecado é do diabo; porque o diabo peca desde o princípio. Para isto o Filho de Deus se manifestou: para desfazer as obras do diabo”. (I João 3:8).

Jesus doou à Igreja um Nome que está acima de todos os nomes e Ele doou porque recebeu por herança de Deus como nos diz a Bíblia: “Feito tanto mais excelente do que os anjos, quanto herdou mais excelente nome do que eles. Porque, a qual dos anjos disse jamais: Tu és meu Filho, Hoje te gerei? E outra vez: Eu lhe serei por Pai, E ele me será por Filho?” (Hebreus 1:4-5).

“Quando Jesus foi Gerado?”

Não nasceu quando veio ao mundo, quando tomou sobre si a carne humana. Ele pré-existia com o Pai. Simplesmente assumiu um corpo. Cristo existe desde toda a eternidade.

“Por isso ao entrar no mundo diz: Sacrifício e oferta não quiseste, antes corpo me preparaste”. (Hebreus 10:5). "No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez. Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens". (João 1:1-4). Deus cumpriu plenamente a nós, seus filhos, ressuscitando Jesus. como também está escrito na Palavra de Deus: “Como também está escrito no salmo segundo: Meu filho és tu, hoje te gerei”. (Atos 13:23). Jesus Cristo foi foi gerado pelo Pai naquela manhã da Ressurreição.

“Por que Jesus precisava ser gerado pelo Pai?”

Porque era necessário mostrar a humanidade, aos homens, que jamais seriam capazes de cumprir qualquer lei. Então, Jesus se fez carne , e veio ao mundo para que o Pai, Deus, através do Filho, Jesus, transmitisse seu Plano de Salvação para os homens. Mostrar que sempre estivemos separados de Deus pelo pecado. E através de sua vinda a esse mundo, Cristo Jesus, teve que provar, por todos os homens, a morte física que não apagaria nossos pecados e a pior das mortes, a espiritual, a única que poderia limpar o ser humano de suas iniqüidades. “Vemos, porém, coroado de glória e de honra aquele Jesus que fora feito um pouco menor do que os anjos, por causa da paixão da morte, para que, pela graça de Deus, provasse a morte por todos”. (Hebreus 2:9).

Jesus chegou a descer às profundezas do inferno em nosso lugar. Lá em baixo na masmorra do sofrimento, Jesus satisfez as reivindicações da justiça para todos nós, individualmente porque Ele morreu como nosso substituto. E Deus o ressuscitou ao terceiro dia. “E, se o Espírito daquele que dentre os mortos ressuscitou a Jesus habita em vós, aquele que dentre os mortos ressuscitou a Cristo também vivificará os vossos corpos mortais, pelo seu Espírito que em vós habita”. (Romanos 8:11). E hoje está sentado a direita de Deus, onde sempre foi Seu lugar.

Ao ver se aproximar o fim de seu corpo, Jesus exclamou: “E perto da hora nona exclamou Jesus em alta voz, dizendo: Eli, Eli, lamá sabactâni; isto é, Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?”. (Marcos 15:34; Mateus 27:46). O motivo pelo qual Jesus disse tais palavras é porque naquele momento estava sendo consumada a obra de Deus, o verdadeiro Plano da Salvação, e Jesus recebeu sobre Si o pecado da humanidade, o pecado de todos os homens recaiu sobre Ele.

Deus como Santo, Puro e Justo não podia de forma alguma, naquele momento, olhar para Cristo. O seu Espírito foi separado de Deus. Esse foi o único momento que Deus se afastou de Jesus porque não poderia contemplar o pecado. “Aquele que não conheceu pecado, Ele o fez pecado por nós, para que nele fôssemos feitos justiça de Deus”. (II Co. 5:21).

"Este Nome é dado à Igreja para a Salvação"

Toda a autoridade, todo o poder que estava em Jesus está no seu Nome. E Ele deu o seu Nome à Igreja. Os Crentes primitivos sabiam que possuíam e usavam o Nome de Jesus. Não há salvação a não ser no Nome de Jesus e no Senhor Jesus Cristo. É o único Nome pelo o qual o pecador pode se aproximar de Deus Pai.

“E dará à luz um filho e chamarás o seu nome JESUS; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados. Tudo isto aconteceu para que se cumprisse o que foi dito da parte do Senhor, pelo profeta, que diz; Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, E chamá-lo-ão pelo nome de Emanuel. Que traduzido é: Deus conosco.” (Mateus 1:21-23).

“E acontecerá que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo". (Atos 2:21).

“E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos”. (Atos 4:12).

E também o único caminho: "Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim”.João 14:6

"O Nome de Jesus em nosso dia a dia"

A maioria dos cristãos sabe, até certo ponto, que deve usar o Seu Nome na oração, mas não fazem idéia de quanto Ele significa. Ele abre os tesouros dos céus a nosso favor e tranca os poderes do inferno. Que o Espírito Santo abra os nossos olhos espirituais para sabermos tudo o que este Nome significa e que conheçamos as riquezas da glória ocultas neste Nome. “E qual a sobreexcelente grandeza do seu poder sobre nós, os que cremos, segundo a operação da força do seu poder, que manifestou em Cristo, ressuscitando-o dentre os mortos, e pondo-o à sua direita nos céus. Acima de todo o principado, e poder, e potestade, e domínio, e de todo o nome que se nomeia, não só neste século, mas também no vindouro; E sujeitou todas as coisas a seus pés, e sobre todas as coisas o constituiu como cabeça da igreja, que é o seu corpo, a plenitude daquele que cumpre tudo em todos”. (Efésios 1:19-23).

“E naquele dia nada me perguntareis. Na verdade, na verdade vos digo que tudo quanto pedirdes a meu Pai, em meu nome, ele vo-lo há de dar. Até agora nada pedistes em meu nome; pedi, e recebereis, para que o vosso gozo se cumpra”. (João 16:23-24).

Jesus é o nosso mediador, intercessor, advogado e Senhor. Ele se coloca entre nós e o Pai. Seu Nome, portanto garante uma resposta à nossa oração. “Meus filhinhos, estas coisas vos escrevo, para que não pequeis; e, se alguém pecar, temos um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o justo”. (I João 2:1).

Tudo o quanto pedimos em oração, devemos entender que Cristo já morreu para respondê-la na cruz. Na sua morte por nós, Cristo forneceu toda bênção que pudesse ser desejada ou necessitada. Então quando orarmos, devemos olhar primeiro para a cruz onde o preço já foi pago pela bênção que procuramos. “E, tudo o que pedirdes na oração, crendo, o recebereis”. (Mateus 21:22). Mas não devemos nos enganar, pois devemos saber que nem toda oração que fizermos a Deus em nome de Jesus será ouvida: Porque seria? Quais seriam os motivos? - Não merecemos, - Se Deus nos atender poderá ser prejudicial para nós. E para que sejamos atendido em nossas orações, primeiramente é necessário que estejamos realmente fazendo a vontade de Deus, que estejamos deixando Deus agir em nossas vidas e que Cristo seja transparente em nosso dia a dia.

Cada cristão deve procurar a cada dia estar se convertendo de seus pecados, se libertando das coisas que a carne nos proporciona, e cada vez mais procurar se parecer com Cristo. Sabemos que não chegaremos jamais em sua perfeição mas, esta deve ser a nossa vontade.

Após termos visto e confirmado pela Palavra de Deus, a Bíblia, a respeito da autoridade do Nome de Jesus, o poder e a sublimidade que estão investidos por detrás deste maravilhoso Nome, devemos nos entregar plenamente à Ele e pedir que o Espírito Santo de Deus toque em nossos corações para sermos mais cristãos e os que não são que aprendam com Cristo o que é o verdadeiro amor. Só Jesus pode nos mostrar e nos dar este verdadeiro amor e nos trazer a paz. Mas é necessário que creiamos, portanto, na palavra de Deus. Devemos dar ouvidos à Sua Palavra e melhorarmos a cada dia. Sermos mais fiéis, mais cristãos, mais amorosos e jamais olharmos para trás, no sentido de retornar, de retroceder na vida cristã, mas devemos sim olhar para trás para fazer de nossos erros os consertos do dia de hoje e melhores ainda no futuro.

“Mas, como está escrito: As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, E não subiram ao coração do homem, São as que Deus preparou para os que o amam". Mas Deus no-las revelou pelo seu Espírito; porque o Espírito penetra todas as coisas, ainda as profundezas de Deus. Porque, qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o espírito do homem, que nele está? Assim também ninguém sabe as coisas de Deus, senão o Espírito de Deus. Mas nós não recebemos o espírito do mundo, mas o Espírito que provém de Deus, para que pudéssemos conhecer o que nos é dado gratuitamente por Deus. As quais também falamos, não com palavras de sabedoria humana, mas com as que o Espírito Santo ensina, comparando as coisas espirituais com as espirituais. Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente”. (I Coríntios 2:9-14).

O que precisamos agora é aceitar a morte de Cristo e acreditarmos que ele pagou o preço muito alto para nos salvar da punição eterna. Devemos aceitar a Jesus não apenas como nosso Salvador, como costuma fazer a humanidade, mas principalmente como Senhor das nossas vidas.

 


Este estudo foi visualizado 13081vez(es)

Ir para o Portal Casa do Senhor - Clique Aqui

Estudos Bíblicos

Copyright(c) 2003-2011. Ministério Internacional Casa do Senhor. Todos os direitos reservados.
Rádio Web Nova Vida - www.casadosenhor.com.br ou www.casadosenhor.pt