Ferramentas Auxiliares (Casa do Senhor) - Rádio Web Online - Dicionário Bíblico Online

 


 

 

O SERMÃO DO MONTE: AS BEM-AVENTURANÇAS  

 

(MATEUS 5:1-12)

 
A palavra bem-aventurados refere-se ao estado abençoado daqueles que, por seu relacionamento com Cristo e a sua Palavra, receberam de Deus o amor, o cuidado, a salvação e sua presença diária.

Existem certas condições necessárias para recebermos as bênçãos do reino de Deus. Para recebê-las, devemos viver segundo os padrões revelados por Deus nas Escrituras, e nunca pelos padrões do mundo.
 
Vejamos hoje a noite alguns desses padrões que nos são revelados nos primeiros versículos do SERMÃO DO MONTE (1-12).
 
1º) HUMILDADE (5:1-3) – O que significa ser humilde?

1. Virtude que nos dá o sentimento de nossa fraqueza.
2. Modéstia.
3.Demonstração de respeito, submissão. - Antônimo: Orgulho
 
Antes de falarmos sobre humildade, vamos estudar um pouco o que é orgulho e que mal ele pode trazer ao homem.
 
Em primeiro lugar devemos reconhecer que uma pessoa orgulhosa é cheia de si mesma, não deixa que ninguém tome seu lugar no tempo e no espaço em que ela habita.
 
O orgulhoso é aquele que não dá seu braço à torcer, está sempre com razão e não se reconhece a si mesmo como pessoa comum capaz de erros e acertos.
 
O orgulhoso não anda para frente, pois se achando sabedor e conhecedor de todas as coisas, não abre espaço em si mesmo para a entrada do novo. Na verdade o orgulhoso está preso em uma teia que ele mesmo teceu, e seu coração está endurecido. Ele na verdade é um presunçoso.
 
Vamos ver o que a Bíblia nos diz acerca do orgulho.
 
Salmos:  10:2 Os ímpios, na sua arrogância, perseguem furiosamente o pobre. Sejam apanhados nas ciladas que maquinaram.
 
I João: 2:16 Pois tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo.
 
Provérbios: 21:4 Olhar altivo e coração orgulhoso, a lâmpada dos ímpios, é pecado.
 
Romanos: 12:16 Sede unanimes entre vós. Não ambicioneis as coisas altivas, mas acomodai-vos às humildes. Não sejas sábios em vós mesmos.
 
Veja também: Provérbios: 3:7, 26:12, 11:2, 16:18 – Salmos: 73:6, 119:21 – Oséias: 7:10 – Habacuque: 2:4
 
Exemplos Bíblicos de orgulho: 
 
Faraó
 
Êxodo: 5:2 Mas Faraó respondeu: Quem é o Senhor  para que eu ouça sua voz, e deixe ir à Israel? Não conheço o Senhor, nem tampouco deixarei Israel partir.
 
Naamã
 
II Reis: 5:11 Porém Naamã indignou-se muito, e se foi, dizendo: eu pensava que ele certamente sairia, pôr-se-ia em pé, e invocaria o nome do Senhor seu Deus, agitaria a mão sobre o lugar infectado e me curaria da lepra.
 
Veja também: Uzias(2Cr26:16), Ezequias(2Cr32:25), Hamã(Et3:5), Nabucodonosor(Dn4:30) Belsazar(Dn 5:23)
 
Orgulho espiritual, exemplos:
 
Jó 33:9 Estou limpo, sem pecado; sou puro e livre de culpa.
 
Lucas:  18:11 O fariseu, posto em pé, orava consigo desta maneira: Ó Deus, graças te dou porque não sou como os demais homens, roubadores, injustos e adúlteros, nem ainda como este cobrador de impostos.
 
Apocalípse: 3:17 Dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta. Mas não sabes que és um coitado, e miserável, e pobre, e cego, e nu.
 
Veja também: João:  9:41, 1 Coríntios: 4:18
 
Concluímos que Deus não se agrada do homem e da mulher orgulhosos e presunçosos. 

 
Já a pessoa humilde, ou pobre de espírito, é aquela que reconhece a sua total falta de auto-suficiência espiritual. Reconhece que precisa e depende do Espírito Santo, do poder de
 
Deus e da graça de Deus para poder herdar a vida eterna.
 
Toda pessoa orgulhosa se acha humilde.
 
A falta de humildade, é a falta de reconhecer que é uma pessoa orgulhosa e que precisa se arrepender de seus pecados e pedir perdão a Deus.
 
Se você é uma pessoa humilde, nunca vai se achar melhor do que os outros. Nunca vai querer pisar os outros. Nunca vai querer humilhar as pessoas.
 
Jesus foi o nosso grande exemplo de humildade, vejamos João 13:1-17.
 
Você se considera uma pessoa humilde?
 
A grande promessa para aqueles que realmente são humildes de coração é: “Porque deles é o Reino dos Céus”.
 
2º) OS QUE CHORAM (5:4)   Aqui, chorar é contristar-se profundamente por causa das nossas próprias fraquezas quando nos medimos com o padrão divino de justiça. Tente comparar a sua vida espiritual com a vida de Jesus. O que você senti ? Não dá vontade de chorar ? Choramos, porque por mais que tentamos e buscamos ser como ele é, percebemos que sempre deixamos algo a desejar.
 
Esse choro é o choro do arrependimento, do quebrantamento diante de um Deus que é santo.
 
Não compare a sua vida espiritual com a vida de outros irmãos que estão na mesma situação que a sua. Isso demonstra a sua total falta de humildade. Não seja como o Fariseu.
 
Chorar com os que choram, é também sentirmos pesar por aquilo que entristece a Deus. É ter nossos sentimentos em sintonia com os sentimentos de Deus. É sentir aflição em nosso espírito por causa do pecado, da imoralidade e da crueldade prevalecentes no mundo.
 
Quando você faz uma visita a pessoas pobres e necessitadas e ver ali a profunda necessidade dessas pessoas. Isso dá vontade de chorar por perceber como este mundo é injusto. Poucos com muito, e muitos com tão pouco.
 
A recompensa sobre aqueles que estão chorando por causa de seus pecados e por causa do pecado e desgraça desse mundo é: “Serão Consolados”.
 
3º) OS MANSOS (5:5)  Os mansos são os humildes e submissos diante de Deus. Acham em Deus o seu refúgio e lhe consagram todo o seu ser.
 
Preocupam-se mais com a obra de Deus e o povo de Deus do que com aquilo que lhes possa acontecer pessoalmente.
 
Os mansos, e não os violentos, herdarão por fim a terra.
 
No sermão do monte Jesus nos ensina a sermos mansos, assim como ele foi aqui na terra: Mateus 5:38-48. Não tem como fugir, se somos ou queremos ser discípulos de Jesus, temos que procurar seguir e obede3cer a sua Palavra.
 
Aos verdadeiros mansos, a promessa de Deus, diz: “Eles herdarão a terra”.
 
4º) FOME E SEDE DE JUSTIÇA (5:6)• Este é um dos versículos mais importantes do Sermão do Monte. (1) A condição fundamental para uma vida santa em todos os aspectos é ter fome e sede de justiça (cf. 6.33).
 
Tal fome é vista em Moisés (Êx 33.13, 18), em Davi (Sl 42.1,2; 63.1,2) e no apóstolo Paulo (Fp 3.8-10). O estado espiritual do cristão durante toda sua vida dependerá da sua fome e sede da presença de Deus (Dt 4.29), da Palavra de Deus (Sl 119), da comunhão com Cristo (Fp 3.8-10), da justiça (5.6) e da volta do Senhor (2 Tm 4.8). (2) A fome que o cristão tem das coisas de Deus pode ser destruída pelas preocupações deste mundo, pelo engano das riquezas (13.22), pela ambição pelas coisas materiais (Mc 4.19), pelos prazeres do mundo (Lc 8.14) e por deixar de permanecer em Cristo (ver Jo 15.4 nota).
 
Quando a fome de Deus cessa no crente, este morre espiritualmente (ver Rm 5.21 nota). É então indispensável que sejamos sensíveis ao Espírito Santo ao convencer-nos do pecado (ver Jo 16.8-13; Rm 8.5-16). Aqueles que sinceramente têm fome e sede de justiça serão fartos .
 
5º) OS MISERICORDIOSOS.   • Os misericordiosos estão cheios de compaixão e dó para com os que sofrem por causa do pecado ou de aflições. Os misericordiosos desejam minorar os sofrimentos, conduzindo os sofredores à graça de Deus por meio de Jesus Cristo (cf. 18.33-35; Lc 10.30-37; Hb 2.17).
 
Sendo misericordiosos para com os outros, eles alcançarão misericórdia .
 
6º) OS LIMPOS DE CORAÇÃO.  Os limpos de coração são os que foram libertos do poder do pecado mediante a graça de Deus, e que agora se esforçam sem dolo para agradar e glorificar a Deus e serem parecidos com Ele.
 
(1) Procuram ter a mesma atitude interior que Deus tem amor à justiça e ódio ao mal (ver Hb 1.9 nota). Seu coração (que inclui a mente, a vontade e as emoções) está em harmonia com o coração de Deus (1 Sm 13.14; Mt 22.37; 1 Tm 1.5; ver o estudo O CORAÇÃO).
 
(2) Somente os limpos de coração verão a Deus . Ver a Deus significa ser seu filho e habitar na sua presença, tanto agora como no seu reino futuro (Êx 33.11; Ap 21.7; 22.4)
 
7º) OS PACIFICADORES.  Os pacificadores são aqueles que se reconciliaram com Deus. Têm paz com Ele mediante a cruz (Rm 5.1; Ef 2.14-16). E agora se esforçam, mediante seu testemunho e sua vida, para levarem outras pessoas, inclusive seus inimigos, à paz com Deus.
 
8º) PERSEGUIDOS POR CAUSA DA JUSTIÇA.  Todos que procuram viver de acordo com a Palavra de Deus, por amor à justiça  sofrerão perseguição.
 
(1) Aqueles que conservam os padrões divinos da verdade, da justiça e da pureza e que, ao mesmo tempo, se recusam a transigir com a presente sociedade pecaminosa e com o modo de vida dos crentes mornos (Ap 2; 3.1-4,14-22) sofrerão impopularidade, rejeição e críticas. O mundo lhes moverá perseguição e oposição (10.22; 24.9; Jo 15.19) e, às vezes, da parte de membros da igreja professa (At 20.28-31; 2 Co 11.3-15; 2 Tm 1.15; 3.8-14; 4.16). Ao experimentar tal sofrimento, o cristão deve regozijar-se (5.12), porque Deus outorga a maior bênção àqueles que sofrem mais (2 Co 1.5; 2 Tm 2.12; 1 Pe 1.7; 4.13).
 
(2) O cristão deve precaver-se da tentação de transigir quanto à vontade de Deus, a fim de evitar a vergonha, a ridicularizarão, o constrangimento, ou algum prejuízo (10.33; Mc 8.38; Lc 9.26; 2 Tm 2.12). Os princípios do reino de Deus nunca mudam: Todos os que piamente querem viver em Cristo Jesus padecerão perseguições (2 Tm 3.12). A promessa aos que enfrentam e suportam perseguições por causa da justiça é que dos tais é o reino dos céus.
 
1) Humildade.
2) Os que choram.
3) Os mansos.
4) Os que tem fome e sede de justiça.
5) Os misericordiosos.
6) Os limpos de coração.
7) Os pacificadores.
8) Os perseguidos por causa da justiça.
 
 
 


Este estudo foi visualizado 32176vez(es)

Ir para o Portal Casa do Senhor - Clique Aqui

Estudos Bíblicos

Copyright(c) 2003-2011. Ministério Internacional Casa do Senhor. Todos os direitos reservados.
Rádio Web Nova Vida - www.casadosenhor.com.br ou www.casadosenhor.pt